2006-12-14

Religião e ética médica



O Tambosi publicou em seu excelente blog:
Haja conflito!

Antes de fazer qualquer consideração, relato o caso. Faleceu nesta semana, num hospital público de Florianópolis, uma jovem de 20 anos que rejeitou, por motivos religiosos, a transfusão de sangue que era necessária à manutenção de sua vida. Testemunha de Jeová, como seu pai e parte da família, ela deixou escrito que não aceitaria a transfusão, proibida por sua religião. Submetia-se a tratamento "alternativo", acompanhada de uma médica que cultiva a mesma religião. Detalhe: o medicamento (?) alternativo (?) era preparado pelo marido da médica.

Como se percebe, o problema não é relativo à paciente. Qualquer cidadão, religioso ou não, tem o direito de dispor sobre sua vida como lhe aprouver. Ninguém deve ser forçado a viver ou morrer. O problema diz respeito - e profundamente - à ética médica, à qual estão submetidos todos os profissionais dessa área.
para ler mais clique aqui.

É só um interessante exemplo de como as religiões vão se apropriando de todas as brechas concedidas por uma sociedade tolerante, desrespeitando a vida. O catolicismo, com sua doutrina absurda de 'vida humana começa após a concepção' efetivamente extende a sua dominação até o útero de milhões de mulheres. Se uma mulher está grávida, a igreja não tem nenhum direito sobre um feto em gestação. Nem as igrejas tem direito de defender leis para os que seguem seus preceitos ou que as favoreçam de alguma maneira.

Ao final de contas, religião é simplesmente insanidade mental aceita socialmente. O erro da sociedade consiste em aceitar. Pagamos um preço demasiado alto por isso.

4 comentários:

Tambosi disse...

Obrigado, Zappi,

essa médica deveria estar na cadeia. E olha que esse tipo de ocorrência é mais comum do que a gente pensa - sempre envolvendo as Testemunhas de Jeová.

Abraço

bira disse...

e depois falam que só os nazistas eram o problema...meu deus!

C. Mouro disse...

Essa foi genial mesmo:
- "religião é simplesmente insanidade mental aceita socialmente"
.
Dificil não concordar.
Forte abraço
C. Mouro

MARIO GENTIL COSTA disse...

ENTRE TODAS AS SEITAS CRISTÃS, ESSA DAS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ É A MAIS INTRANSIGENTE. SOU MÉDICO E JÁ TIVE UM SÉRIO PROBLEMA COM ESSES FANÁTICOS. NÃO CONSIGO ENTENDER COMO, EM NOME DE UMA CRENDICE DESSE PORTE, ALGUÉM, ATÉ MESMO JOVEM, PREFERE MORRER. FELIZMENTE, NO MEU CASO, O AMOR À VIDA PREVALECEU, E O PACIENTE, ÀS ESCONDIDAS, CONCORDOU COM A TRANSFUSÃO. ATÉ HOJE, SÓ ELE E EU CONHECEMOS O SEGREDO. MAS POSSO INFORMAR QUE, SE O MÉDICO PEDIR GARANTIAS LEGAIS, ESTÁ AUTORIZADO A PROCEDER AO TRATAMENTO, MESMO QUE À REVELIA DA FAMÍLIA. E ISSO É UM ALÍVIO. MaGenCo