2006-12-12

Senhor, dai-me fé! - 4 - crença, tolerância e hipocrisia

Não há nada no mundo mais democrático que um blog. Se alguém não gosta, basta não ler. Entretanto, se a democracia não vigora, o blog é uma interessante arma contra uma ditadura estabelecida. A China bloqueia blogueiros e se possível os prende. Em Singapura, de acordo com uma amiga, há um blog de piadas políticas. O governo tenta, mas não consegue bloqueá-lo. O sucesso do blog é estrondoso...

O meu é pequeninho. Devo ter uns 3 mil hits por mês. Não sou Paulo Coelho nem Reinaldo Azevedo, e Noblat menos ainda. Escrevo para mim mesmo e para quem gosta de ler e discutir o que ponho aqui. Devo ganhar uns 5 reais por mes com venda de livros... Entretanto fico feliz quando alguém compra os livros que eu recomendo. Esse é meu objetivo.

Quero contar para vocês um evento que aconteceu na semana passada em Melbourne. Aqui existe uma escola islâmica. Dois estudantes islâmicos levaram uma bíblia para o recreio, cuspiram nela e a queimaram. Até aí, tudo bem. Como eu disse no post anterior os islâmicos acham a bíblia um livro cheio de baboseiras assim como os católicos acham o corão um livro inútil. O que aconteceu depois é que me chamou a atenção.

Os dois estudantes islâmicos foram expulsos da escola islâmica por terem queimado a bíblia. O diretor da escola ainda fez uma declaração a favor da tolerância religiosa. Fiquei embasbacado. A primeira coisa que pensei foi: "Foram expulsos por terem queimado a Bíblia? Não é uma punição demasiado severa por queimar um livro?" Eu não gosto de ver nenhum livro queimado, acho isso uma demonstração de ignorância. Entretanto, como não há falta de bíblias no mundo, destruir uma não deveria ser considerado um fato tão grave... Pouco tempo depois percebi o motivo real.

Eles não foram expulsos por queimar a bíblia. Eles foram expulsos para evitar a ira dos cristãos que já estão de olho nos islâmicos e esperando o mínimo escorregãozinho para deportá-los da Australia. Eu estou quase certo de que aqui ninguém seria expulso por queimar uma bíblia em uma escola laica. Eles foram expulsos porque a escola era islâmica.

Fiquei pensando nisso por um tempo. Se os católicos disserem o que acham dos islâmicos ou os islâmicos disserem o que acham dos católicos, a guerra é certa. O que eles fazem é fingir que está tudo bem, escondendo as suas opiniões reais. Isso não é tolerância. Isso se chama hipocrisia.

Como se fosse para confirmar a minha teoria, aconteceu mais um evento estranho nessa escola islâmica. O mesmo diretor que expulsou os estudantes foi abordado na última sexta à tarde por um homem misterioso, que o espancou. O diretor perguntou quem ele era e a resposta veio, certeira: "Sou Jesus!"

3 comentários:

Anônimo disse...

O Dalai lama afirmou que muda preceitos do budismo se a Ciência provar que estão errados.

Anônimo disse...

Caro Paulo,
Recomendo que você veja o vídeo do filme "What the bleep do we know" , de preferência na versão completa , que tem uma duração de 2:30.
Ele é muito bom pois renova a esperança de conciliação do conhecimento humano. (física quantica , neuro-ciencias, espiritualidade,visões filosóficas ,antropológicas e psicológicas)
Recomendo tambem a leitura do livro "Uma breve historia do Universo" ou "A brief story of everything" do Ken Wilber
Concordo que é um absurdo qualquer tipo de fundamentalismo religioso, mas tambem é lamentável o fundamentalismo científico (que suprima qualquer possibilidade de transcendencia)
Se DEUS não existe, deveria ser inventado.Olhe para dentro do seu coração, e quando tiver descascado todas as camadas do que você não é,vai descobrir que sobra alguma coisa que tem existencia e é compartilhada por todo o Universo.
É lógico que existem diferenças no nível de consciência. ? Mas, em que posição a gente está?

Zappi disse...

Caro anonymous,

Muita gente pensa como você, e, justamente, deus foi inventado muitas e muitas vezes, de tupã a wotan, deus sol a jeová, múltiplos santos e orixás. Na verdade, o conceito de deus é covarde: não penso, logo postulo: algum deus todo-poderoso fez tudo o que vejo, e o problema existencial está resolvido. É proibido perguntar quem fez a divindade. Aliás muita coisa é proibida em religião.

Não existe o fundamentalismo científico. A ciência está sempre aberta a novas possibilidades. A mínima pista, a mas débil evidência poder resultar em uma nova ciência.

Como o outro anonymous acima disse, o Dalai Lama mudaria os preceitos deo budismo... isso é sábio. Nada sei sobre o budismo, mas aparentemente esta 'religião' não possui um deus como as outras. Nesse sentido não deveria ser classificada como religião e sim como uma filosofia de vida.