2007-05-30

Mais um errinho...

O Brasil é mesmo o paraíso dos bandidos. Já não vale a pena ser uma pessoa normal, as vantagens estão todas do lado de quem não cumpre a lei. O Supremo Tribunal Federal soltou um assassino e torturador confesso.

Seu Juiz, foi só uma esquartejadinha à toa...


Nada de mais. Este tal de Farah Jorge Farah matou a ex-namorada aos poucos, mutilando-a e ainda estuprou o cadáver. Um verdadeiro fofo, ainda confessou tudinho, numa boa. Tem dúvida? Veja aqui. Bom, vamos ver quem votou a favor da soltura desse monstro... vejamos... Eros Grau. Que bonitinho. "Eros" é o nome do deus do amor grego. O Grau vem de grau de idiotice, creio eu. Eros Grau não é só um juiz nomeado pelo analfabeto-mor da república, é também um asno. Duvidam? Ele publicou um livro de poesias eróticas. Seleciono alguns trechos aqui:

"E Haydée, também a pele muito branca, algumas rugas, seios já murchos, ventre e púbis porém pequeninos e, nele, reentrância de adolescente. Uma grande mestra, minha mestra de sexo. Caminhava, depois do amor, em direção ao banheiro, inteiramente nua, um naco de folhas de papel higiênico no entrepernas. Um quadro digno de Degas."

"Os dois entraram na casa para buscar alguma coisa. Xavier abraçou-a, juntou seu corpo ao dela e ela sentiu o pênis teso. Tirou para fora e pediu-lhe que pegasse. Foram não mais do que dois ou três segundos, agarrou e largou, como se tocasse um ferro em brasa -era, de fato, um ferro em brasa. Uma amiga, ao voltar da lua-de-mel, contou-lhe que, quando entrava, era como se aquela coisa viesse, por dentro, até a garganta."

"Contou que ao entrar na sauna, no dia anterior, ela lá estava, nua, como se o esperasse. "Uma putinha", afirmou outra vez, "uma putinha com peitinhos de perdiz".

"...Sílvia é desfrutada pelo sujeito safado que sonha com ela, beija na boca, mão no peitinho esquerdo, ela ergue um braço, o sujeito descobre que ela tem ombros e axilas sensuais, escorrega a ponta dos dedos, por baixo d´água, entre os grandes lábios, Sílvia se faz de besta, finge que não é com ela, mas tome beijo na boca, goza..."

“Vânia tinha uma válvula de sucção no lugar do sexo e soltava sonoras flatulências vaginais pós-coito. (...) Pedia-me, enquanto nos amávamos, que inventasse estórias sobre ela mesma estar sendo possuída por mais de um homem, concomitantemente, dois ou três ocupando todas as suas frestas... (pag. 25)

" Sílvia se faz de besta, finge que não é com ela, mas tome beijo na boca, goza, de repente estão os dois estão em uma loja, vestidos, compram umas gravuras, o sujeito que relata o sonho encoxa Sílvia, Sílvia sente a coisa de Xavier entre seus dedos, agora é a coisa do outro, um ferro em brasa... (pag. 51)


Este maravilhoso livro de poesia seria, em qualquer lugar civilizado do mundo, motivo suficiente para a renúncia do porco. Afinal, ele deveria zelar pela ordem pública e não incentivar a desordem púbica (ops, pública).

Não é impossível que Eros tenha simpatia por Farah. Afinal, soltou-o. Pergunto-me o que causaria simpatia nele. Teria sido o sexo pós-esquartejamento? Ou seria a tortura da vítima viva? Não sei, teríamos que perguntar para ele. Em qualquer lugar civilizado Farah apodreceria na cadeia. Não no Brasil. Afinal em vez de excelências, temos flatulências como juízes.

------

Participe! Seja criativo! Seja você o Juiz! Qual a pena que deveria ser imposta a Eros Grau? E ao esquartejador? Pode comentar como anônimo, usarei as melhores sugestões em uma próxima postagem.

9 comentários:

Caue Claudio disse...

Não sou criativo para escrever,mas este fato me causa uma indignação que não para de crescer que eu tenho pelo Brasil. Eros Grau nunca deveria ser juiz.Ao esquartejador prisão perpétua. Aos eleitores que votaram no analfabeto-mor da república uma deportação para o Haiti, juntamente com o eleito é claro.

Anônimo disse...

Gorda Nott... Magra linda.. pra sempre...COMO?? acesse esse site ai e encontre a resposta!!! Só passo a formula pra quem quer mesmo emagrecer Ok!!!Pessoal... è tomar.. e secar....É excelente!!!! Mesmo!!

Otacílio Guimarães disse...

Zappi, simplesmnte inacreditável. Mas o ministro Eros Grau tem uma outra "qualidade importante", além das que você citou: é comunista assumido. Talvéz por isto tenha sido nomeado ministro pelo semi-analfabeto presidente. Em qualquer país descente do mundo Farah Jorge Farah, esse monstro que também e médico, ficaria o resto da vida preso, ou seria executado, caso houvesse pena de morte. Quanto ao ministro Eros Grau, é representante legítimo de um poder corrompido que só serve para proteger os principais bandidos de um país que foi transformado em verdadeiro império do crime. Os eleitores do semi-analfbeto? Bem que merecem isto. Nada é por acaso!

ielpo disse...

Zappi,

Do site "ùltima instância", as "justificativas" dos magistrados...

"De acordo com o tribunal, a decisão confirmou jurisprudência do Supremo que veda toda prisão preventiva que não esteja fundamentada em fatos objetivos e concretos. “A prisão preventiva para a garantia da ordem pública, fundada na gravidade do delito e na necessidade de acautelar o meio social, não encontra respaldo na jurisprudência deste tribunal”, disse o relator do habeas corpus, ministro Gilmar Mendes.

Segundo ele, as “únicas afirmações ou adjetivações” utilizadas para determinar a prisão preventiva de Farah estavam pautadas “no modus operandi da prática criminosa imputada ao paciente [ao médico] e na comoção social que a gravidade do delito causou na sociedade paulistana”."

Com médico, mas antes, como cidadão (que julgo ser muito antes de sonhar ser médico), faltam-me palavras. É vergonhoso, é obsceno... Este país tripudia sobre o direito e a cidadania...

Que outros "fatos objetivos e concretos" eles querem?

Abraço...

William disse...

Olhem só,
Acho que daria um ótimo poema erótico...
Farah apaixona-se por Eros Grau e assim o esquarteja vivo e logo após a sessão de carinho acontece a tão almejada relação sexual entre o apaixonado e o esquartejado.
Tudo isso sendo narrado pelo próprio Farah.
O que acham ? será que exagerei ?
acho que não, até porque Farah não será condenado...

Zappi disse...

William

Gostei da idéia!

Bira disse...

Esse caso é simplesmente bizarro, pode-se matar a vontade, desde que contornando a lei, incrivel.

O Lobo disse...

Eros Grau é tosco como jurista, chulo como escritor, fraco de caráter! Quando vemos figuras bizarras como esse Eros no judiciário, entendemos facilmente por que o Brasil se encontra nesta situação desesperadora.

Anônimo disse...

explodir um rojão no rabo do desgraçado.