2007-09-13

Distinguindo incompetência de má fé

Às vezes é difícil distinguir incompetência de má fé. O motivo é que tanto o trambique como a estupidez têm uma aparência similar, à primeira vista. Por exemplo, imaginemos que o banco faz repetidos erros na nossa conta. Se for incompetência, ora o nosso saldo aumenta, ora diminui. Se for má fé, somente diminui. O problema é um pouco mais complicado do que isso, mas o princípio geral é válido.

Digo isso porque estou farto de ver que as pessoas não perceberam o princípio geral do PT e do governo do Brasil. O governo brasileiro parece incompetente porque não faz nada. Entretanto, o problema não é competência: é má fé. Afinal o que é que o nosso governo defende?

Nunca se mexem para melhorar o Brasil, mas quando há que defender um corrupto como o Calheiros, há uma movimentação frenética que chega até o presidente. Isso é incompetência? Sempre conseguem o que querem.

Quando há que defender uma mãe que teve o filho destroçado por bandidos nunca fazem nada. Mas ai de quem queira prender os assassinos... até o presidente intervem! Isso é incompetência?

O presidente do Brasil é ralé. Por isso ataca a elite. Por isso defende a ralé. Para ele, o direito de a ralé roubar e matar é um direito sagrado. Ele representa fielmente seus eleitores.

Ralé é quem se deixa comprar por 50 reais, ou por um milhão. Ralé é quem não estuda e sabota universidades. Ralé é quem rouba, invade e mata. Ralé é quem defende a ralé, apelidando-a de "os coitadinhos". A ralé quer que a elite trabalhe para eles e que ainda passem toda a vida pedindo desculpas. Já conseguiram, no Brasil. Isso é incompetência?

Os jornais falham em explicar quem é o Lula e a quem representa. Falham em explicar exatamente o que ele defende. Falham em expor seus verdadeiros objetivos. Isso sim é que é incompetência.

3 comentários:

Cyro disse...

Neste caso acho que a má fé e a incompetiencia andam de mãos dadas.

Para fazer esta palhaçada nunca vista é preciso ser muito competente.

triste abraço

Cyro

Bira disse...

Não entendo uma ética que libera o adultério, negócios estranhos e falta de decoro.

Anônimo disse...

Zappi,

Como muitos brasileiros de origem humilde, o Lula sobrevive falando besteiras óbvias. No entanto, os muitos brasileiros de origem humilde são asssim por necessidade. O Lula o é por opção. Sabe muito bem que as bobagens que fala são isso mesmo: bobagens. Mas contiua falando. Logo, é um CRETINO. Por que é tolerado? Porque, diferentemente de um cretino ex-presidente da república nordestino, que sofreu impeachment, é fácil de ser MANOBRADO. Basta oferecer-lhe uns caraminguás. É isso aí! Lula, o Cretino Manobrado!