2007-10-29

Petismo é religião










Se alguém ainda tem dúvidas sobre isso, leia abaixo e refute se for capaz...

Os religiosos se crêem os guardiães da moral. Acham que quem não é religioso é automaticamente amoral. Acham que a sua moral lhes é ditada por um ente todo-poderoso (que eles chamam de deus) e acham também que só eles, por ser religiosos, sabem perfeitamente o que esse entidade deseja que eles façam.

Os petistas se crêem guardiães da moral. Acham que os não-petistas são automaticamente amorais. Acham que sua moral lhes é ditada por um ente todo-poderoso (que eles chamam de povo) e acham também que só eles, por ser petistas, sabem perfeitamente o que essa entidade deseja que eles façam.

Os religiosos pregam a pobreza como forma de alcançar o paraíso. Entretanto, quando podem meter a mão na bufunfa, o fazem sem vacilar. Os bilhões de dólares de obras de arte do Vaticano não foram conseguidos com trabalho árduo, e onde a igreja vai, a pobreza aumenta.

Os petistas pregam a pobreza como forma de alcançar a iluminação. Entretanto, quando podem meter a mão na bufunfa, o fazem sem vacilar. Os bilhões de dólares roubados pelo governo Lula não foram conseguidos com trabalho árduo, e onde o PT vai, a pobreza aumenta.

Os religiosos preferem negar a realidade, se houver qualquer conflito entre o que acontece de verdade e a sua religião. Negam tudo e acham que isso é uma virtude, que chamam de fé.

Os petistas preferem negar a realidade, se houver qualquer conflito entre o que acontece de verdade e o petismo. Negam tudo e acham que isso é uma virtude, que chamam de pragmatismo.

Mentir não é considerado grave (nem consta nos dez mandamentos), desde que a mentira seja usada para defender a religião.

Mentir não é considerado grave (nem consta no código de ética do PT), desde que a mentira seja usada para defender o petismo.

Precisa dizer algo mais?

5 comentários:

ielpo disse...

Copdigo de Ética do PT ???????

Agora meu queixo caiu....

Se existir, é equivalente àqueles dizeres no porta-papel dos banheiros "Mãos secas com apenas duas folhas". Primeiro, porque as tais duas folhas NUNCA dão conta do recado, segundo, porque é uma determinação claramente feita pra ser desrespeitada. Pensando bem, acho que tem mais gente que leva a sério o aviso nos banheiros que o Código de Ética do PT....

Abraço

Zappi disse...

É, Ielpo. Nessa eu forcei a barra. Até os próprios petistas confessaram que não têm um código de ética aqui...

Bom, mas qual o religioso que dá bola para os dez mandamentos mesmo?

ielpo disse...

Qual religioso dá bola para os dez mandamentos? TODOS, quando valem-se deles para criticar quem recusa-se a aceitar seus dogmas (leia-se a terceirização intelectual promovida pelas tantas religiões)... Agora, quando o assunto é praticá-los, calma lá, ninguém é de ferro! Faça o que eu digo, não faça o que eu faço, não é mesmo?.... Hehehe

Nariga disse...

Há muito considero o esquerdismo como uma religião, mas permita-me discordar de uma colocação. Embora o conceito “povo” possa até ser subjetivo, tal entidade é bastante palpável: o povo é, comprovadamente, real. Penso que, na verdade, o ente que dita a moral esquerdista não é “o povo” – mas a História, aqui com inicial maiúscula não por ser disciplina ou ciência, mas por equiparar-se a um Deus. Vale lembrar que o marxismo é também conhecido pelos seus como “materialismo histórico” e que o esquerdista-padrão acredita-se instrumento de abreviação da utópica – porém inexorável – transição entre o sistema capitalista-do-mal e o comunista-do-bem.

Um abraço

Bira disse...

Muitos são obrigados ou passeiam por um lanche.