2008-05-02

Cultura? Que cultura?

Para que serve o Ministério da Cultura? Em um país sem cultura esse ministério é inútil, por definição. Agora, em um país com cultura o ministério seria desnecessário para promover uma cultura que existe e por causa disso se promove sozinha.

Entretanto, sem nenhuma dúvida, um ministério da cultura em um país com cultura só pode ajudar a destruir a cultura, politizando-a.

Vejam ao que se dedica o Ministro da Cultura, o letárgico Gilberto Gil. Ele quer elevar uma droga alucinógena a "patrimônio imaterial da cultura brasileira".

Deixo ao critério do leitor decidir se o Brasil é um país com cultura ou sem cultura. O que sugiro é economizar o dinheiro torrado por um ministro que é a própria personificação do escárnio.

Obrigado ao Tambosi pelo link.

4 comentários:

Frodo Balseiro disse...

Zappi, a cultura no Bananão é isso aí que a gente ve! Na falta de alguma coisa sólida para "chamar de nosso" ficam promovendo a broa de milho, o acarajé, a feijoada, como "bens culturais".
Logo virão o berimbáu, e o bumbo, como "instrumentos musicais da brasilidade".
É tudo uma lástima!
Abs

C. Mouro disse...

Esse é só um nome para Ministério da Propaganda.
Assim pode cooptar formadores de opinião e semear besteirol amolecedor de miolos.

ielpo disse...

Socorro, Zappi!

Este patético ser ministerial consegui o que queria... um pouco mais de exposição...

Vi lá no Tambosi também....

My 2 cents... A "cultura" brasileira é isso aí... entorpecentes, alucinóginos, samba, mulata e putaria com travestis (e todo mundo acha o maior barato...), "seudo-famosa achando bonito fazer filme pornô... Não sei porque eu fico admirado ainda... nada mais é que o retrato fiel da nossa massa anencéfala... Depois vem algum imbecil reclamar da imagem que os estrangeiros tem das mulheres brasileiras. A culpa é nossa, e só nossa.

O último que sair apague a luz, por favor...

Abraço

Bruno disse...

Antes de taxagem a bebida como uma droga, estudem sobre ela. Vocês estão falando nem nem saber do que. Vocês não fazem idéia.