2008-06-12

No país da Bispa Sônia, mais um imposto

Não basta ter os maiores juros do planeta terra. Não basta ter o governo mais corrupto da história do Brasil. Não basta ter a maior e mais injusta carga de impostos do terceiro mundo. Não basta ter os serviços públicos mais porcos e os maiores desvios de verbas no sistema de saúde. Não basta tampouco ter a maior arrecadação da história em termos absolutos e relativos. Não basta ter 70 impostos diferentes, incidindo sobre todas as fases da produção e sobre os serviços. Não basta um governo que rouba bilhões de fundos de pensão e estatais. Não basta que os ministros trambiquem a venda de companhias aéreas. Não basta uma quadrilha que suborna parlamentares. Não basta um país onde se assassinam 50 mil por ano.

Não. Precisava também aprovar um novo imposto sobre movimentação de financeira. Para oprimir quem já não ganha, para engordar os que já roubavam sem controle e sem piedade.

Agora só resta a Bispa Sônia voltar do presídio onde cumpriu pena por contrabando de dinheiro em bíblias e continuar cantando no estádio do Maracanã hinos de louvor junto aos seus milhões de fiéis descerebrados.

Do país do Padre Marcelo, Padim Ciço, Eduardo Suplicy e Lula, não se pode esperar mais nada.

3 comentários:

Anônimo disse...

po meu fiquei impressionado com a sua visao radical. esta claro que a raça politica so anda na banda podre, disso nao tenha duvida, mas cair em cima do governo, nao importa qual, fica facil. mas o mais o curioso é que a maioria das suas criticas tem muito mais campo do lado que vc se coloca. os impostos por exemplo surgiram 500 anos atras. a corrupçao aparece mais, mas nao quer dizer que tenha mais. os desvios de dinheiro, temos ao maluf como bom exemplo. nas vendas das estatais ainda fica a pergunta de aonde foi toda essa grana. Os subornos, por exemplo, o mensalao, vc se lembra como surgiu? concordo cm vc q o imposto a movimentaçao financeira realmente os peixes gordos ficam por fora. agora o brasil nao deixa de ser um otimo lugar para se viver, tem muitos seres humanos. sabe o q q isso? pessoas que amam e tem relacionamenots humanos sem resentimentos. conheço muitas pessoas que moram fora que na verdade colocaram a grana em primeiro lugar. da ate para entender, alguns sao conscientes, outros pelo que vejo nao. essa sua raiva, mais parece nao poder ter chegado la, e ter que ter saido de cena por nao ter conseguido. as veces menos grana e mais amor fica bem melhor

Anônimo disse...

e ai nao vai falar nada?

Daniel disse...

Ao Sr. Anônimo

Ninguém está defendendo a corrente A ou B. O fato é o poder corrompe as pessoas e, nesse sentido, deve-se buscar sempre reduzir a quantidade de dinheiro administrada pelo Estado com o objetivo de minimizar os efeitos da pervesão do exercício do poder.

Por outro lado, defender uma gestão corrupta, inepta e mal intencionada sob o argumento de que os males existentes precedem a atual getão é, no mínimo, de uma absoluta desfaçatez.

Por fim, o anonimato é o último refúgio do covarde e do mau-caráter.