2008-12-25

Feliz Natal!

Desejo a todos felizes festas e um próspero 2009. Como presente recomendo Martha Argerich e Yuri Bashmet tocando a Sonata Arpeggione de Schubert:
 
 




2008-12-08

Bruckner

Primeiro movimento da quarta sinfonia (Romântica), Wiener Philharmoniker. Regente Rafael Kubelik



2008-12-07

Brasil? Não visite!

Saiu finalmente o relatório do caso do acidente do Boeing da Gol que se chocou em pleno ar com um jato Legacy. Como eu já imaginava aqui, a culpa foi dos controladores brasileiros. Ah, mas o que é que as manchetes dizem? "Pilotos do Legacy desligaram transponder".

Vou explicar novamente porque esse acidente aconteceu. Os pilotos do Legacy receberam instruções para permanecer na mesma altura durante todo o voo de São Paulo até Manaus. Eles teriam que mudar de altitude após sobrevoar Brasília, mas as instruções dadas por um controlador de voo ignorante foram diferentes do plano de voo recebido. Até aí tudo bem, já que os controladores de voo deveriam orientar os pilotos se houvesse qualquer problema. Os pilotos tentaram falar com a torre de Brasília, mas os controladores de voo ignorantes não conseguiram comunicar as frequências que deveriam ser utilizadas pelo Legacy. Também! Não sabem falar inglês, as bestas quadradas. Para justificar que não atenderam às chamadas insistentes do Legacy, os controladores de voo disseram que outro avião acionou o rádio ao mesmo tempo. Posso até imaginar: entre uma chamada em inglês e outra em português, adivinhem qual a anta controladora de voo vai atender primeiro?

Não termina aí a epopéia. Um controlador de voo idiota falou para o que o substituía: esse avião aí está na altitude correta, quando não estava. Tampouco estava com o transponder ligado. Vocês acham que um controlador de voo vagabundo ia tentar se comunicar com o avião, para ver o que estava acontecendo? Nem pensar!

Talvez o Legacy não tivesse se chocado com o Gol se o transponder estivesse ligado. Entretanto, com um sistema de controle de tráfego aéreo podre como esse, os acidentes ainda não aconteceram por pura sorte. Culpar os pilotos pelo acidente é um absurdo.

Não é demais lembrar que os controladores de voo, ignorantes e incompetentes, são também extremamente petralhas. A greve de controladores que parou a aviação civil no Brasil é só mais um elemento para temperar a fantástica salada de imbecilidade que reina em Lulalândia. Imbecilidade que também está sempre acompanhada de má vontade.

Ignorância mata. E como não se combate, vai matar mais ainda.

2008-12-06

Queixa-crime contra o Maloqueiro-mór

Li esta tarde uma notícia incrível: aparentemente o Sindicato dos Maloqueiros está movendo uma ação contra o Maloqueiro-mór da República. A queixa do sindicato é que a pessoa do grão-Maloqueiro denigre a categoria quando, em discursos oficiais, aparenta embriaguez e usa linguagem chula.

Esse sindicato tem todo o meu apoio.

2008-12-05

O nível dos mares

Mais uma "verdade inconveniente". Uma previsão catastrofista muito popular é a que garante que o "aquecimento global" vai derreter o gelo nas regiões frias da terra e esta água vai dar nos mares, causando um catastrófico aumento no nível do mar.

Em tese isto é possível. O mar em outras épocas esteve mais de 100 metros mais "cheio" do que está agora. Não é necessário dizer que a maior parte das áreas costeiras densamente povoadas do mundo já estiveram submersas sob muitas dezenas de metros de água.

Mas, será que o mar está subindo? E, mais importante do que isso, será que o nível dos mares está subindo de maneira catastrófica?

Medir o nível do mar com precisão é muito difícil. No mar há ondas e marés que naturalmente fazem o nível do mar flutuar alguns metros pelo menos de um dia para o outro. Alterações na pressão do ar contribuem para esta variação ser ainda maior. É portanto difícil medir o nível do mar com a precisão necessára para constatar um aumento (ou diminuição) no nível do mar de um ano para o outro. A precisão necessária é de menos de um milímetro!!

Entretanto, o engenho humano nunca deve ser subestimado. Os cientistas foram capazes de medir alterações de longo prazo no nível dos mares e constataram que no período de 1900 a 2000, ou seja, em 100 anos, o nível do mar subiu 20 centímetros. Este resultado provém de medições em áreas costeiras, e não é fácil medir com precisão o que aconteceu antes disso, mas as evidências indicam que no século anterior, de 1800 a 1900, houve um aumento similar no nível dos mares. Como nesse século as emissões de dióxido de carbono não teriam feito diferença, depreende-se que este aumento no nível do mar é totalmente natural.

Pensemos um pouco no que significa este aumento no nível do mar. Vinte centímetros (um palmo) em 100 anos correspondem a aproximadamente 2 milímetros por ano de aumento. Isto significa que, se permanecer nesse ritmo, o nível do mar subiria um metro em 500 anos ou 5 séculos! Não há nada de catastrófico nisso: em 5 séculos as populações que vivem muito perto de rios ou praias terão bastante tempo para se mudar!

Não contentes com isso, alguns catastrofistas continuaram insistindo com uma nova tese de inundação bíblica das áreas costeiras. Segundo eles o ritmo de aumento do nível do mar aumentou muitíssimo no fim do século vinte, sempre devido à atividade fervilhante daquela espécie nefasta, o Homo sapiens.

Dada a dificuldade extrema destas medições, não havia como comprovar ou negar a tese dos eco-louco-catastróficos. Até que...

Novamente os cientistas surpreenderam. Com medições altimétricas feitas por reflexão de radar nos mares a partir de satélites, conseguiu-se monitorar em tempo quase real o nível dos mares, e com uma precisão inacreditável de 3 a 4 mm. Os resultados estão disponíveis ao público neste site da Universidade de Colorado. Tomei os dados de lá e fiz um gráfico tomando a média dos últimos 2 anos para facilitar a visualização. Vejam o resultado:

(clique na figura para ampliar)

De 1994 a 2004 (10 anos) o nível do mar subiu 3 centímetros, o que equivale a apenas 3 milímetros por ano. Mas o mais interessante é que a velocidade de subida diminuiu a partir de 2004. Nos últimos dois anos o nível do mar praticamente não subiu nada.

Tres centímetros, o que o mar subiu em 10 anos





Bom, 3 milímetros por ano é uma velocidade de tartaruga, realmente. Fariam falta 300 anos para que os mares subissem um único metro. A variação devido às marés e ondas e tempestades é muito maior que isso!

A conclusão que tiro de toda essa parafernália de besteiras que são divulgadas na mídia é que de certa maneira vivemos uma idade das trevas. Os jornalistas não são capazes de entender medições físicas, não sabem o que é um centímetro ou um milímetro. Daí vem com histórias absurdas de que o mar vai inundar o planeta. Que papel ridículo fazem!

Quem se importa? Quando os idiotas falam, podem dizer o que lhes dá na veneta. Ninguém vai cobrar deles depois. O nível dos mares pode estar subindo devagar, mas o nível mental cai vertiginosamente.

2008-12-04

Será que o mundo vai ferver?

Uma excelente apresentação, em inglês, sobre os problemas técnicos da tese de que o dióxido de carbono vai causar um aquecimento descontrolado no globo terrestre. A apresentação dura uma hora e foi preparada por Warren Meyer, dono do blog Climate Skeptic. Vale a pena. Sit back and relax:


2008-12-01

Mato sem mato

Não se pode dizer que o Maloqueiro-mór inventou esse sistema, mas que ele o "universalizou" no Brasil, disso não há dúvidas. Estou falando do esquema que ele usava no Sindicato dos Metalúrgicos: por um lado recebia contribuição dos "trabalhadô" e por outro recebia uma "contribuição" para não chamar a greve, por parte dos donos de indústrias. Esse é exatamente o mesmo esquema usado pelo Brasil, que por um lado desmata loucamente e por outro recebe US$1 bilhão por ano para evitar o desmatamento. Deveria se chamar esquema "Lula".