2006-12-07

Turistas...

Parece o paraíso... Sente-se como em férias... mas num país em que vale tudo... tudo pode acontecer.

Trata-se de um filme B do tipo "O tarado da serra elétrica VII", rodado em Oklahoma? Ou "Wolfe Creek" no deserto australiano? Por quê estes não despertam tantas paixões?

Da mesma maneira que quando "Os Simpsons" fizeram piada sobre seqüestros no Brasil, imagino como a indignação será generalizada. Já existe até movimento "Boicote o filme TURISTAS!".

Por que será que os moradores de Wolfe Creek não fizeram um boicote ao filme homônimo? O filme era baseado em fatos reais, mas o assassino depravado foi preso. Hoje temos até seqüestradores no governo, e ninguém jamais é levado à justiça. O boicote ao filme então é essencial, ou alguém pode desconfiar que existem bandidos no Brasil, não é mesmo?

Além do mais, tudo o que o filme retrata acontece, apesar de que talvez extrair órgãos de turistas para vender seja um pouco exagerado. Mas quem é que não foi assaltado? Todo mundo sabe que o "Boa noite Cinderela" não é ficção. Em um país onde os controladores de vôo não sabem inglês, onde o presidente não sabe ler e onde assassinos confessos não são presos porque é dia de eleição, tudo pode acontecer. Não me admiraria nada que em um futuro próximo alguma "organização criminosa" associada a "aloprados de um partido político" cheguem à conclusão que roubar rins é muito bom negócio. Afinal, no Brasil existem 400 milhões de rins humanos. A três mil reais por rim, 100 milhões de rins valeriam 300 bilhões de reais. é um excelente negócio para quem controla "organizações criminosoas" não é mesmo? E nem vai ser tão ruim assim, com as técnicas modernas ninguém vai sentir muita dor e nem vai dar pela falta, afinal vive-se muito bem com somente um rim.

Será que se o governo instituir a "doação compulsória" de um rim, alguém vai se revoltar? Será que aí vai haver um panelaço?

Não creio. Já houve razões de sobra para reação, mas no Brasil nunca ninguém reage. Ameaças contra a vida são tratadas de maneira corriqueira. "A saúde no Brasil é perfeita"... ninguém dá pela falta de um rim.

Eu não boicotaria "Turistas". Afinal os filmes vêm e vão e todo mundo esquece. É uma pena que esse filme não seja um documentário sobre a história do partido dos aloprados, ou sobre aquele que tem "mais moral que qualquer brasileiro". Isso sim seria interessante para abrir os olhos do Brasil. O que vem pela frente vai durar mais e gerar mais desgraças e mortes do que se alguém teimasse em arrancar 100 milhões de rins.

Com vocês, Turistas:






5 comentários:

jcfabricio@ibest.com.br disse...

Se você não leu, leia "ESQUECERAM A JAPONESA ESFAQUEADA", do Guilherme Fiuza, que está no NOMÍNIMO do dia 24 de novembro de 2004.

Zappi disse...

Excelente! Leia aqui "Esqueceram a Japonesa Esfaqueada". Obrigado pela dica!

Eduardo disse...

Se fazer turismo no Brasil é difícil, imagina trabalhar!
Escuta isto:
http://cbn.globoradio.globo.com/cbn/wma/wma.asp?audio=2006/noticias/neto_061207.wma

bira disse...

os ministros do stf já podem falar sobre o brasil...

sandrieli disse...

pq vcs nao vao falar mal de outro pais

esse filme ja foi processado pois fala muitas mentira sobre o brasil
=aquela praia nao eziste, aquelas armas tbm nao e no rio q onde ele ia levar os orgaos nao tem aqule ospital

sou brasileira e posso confirmar tudo daquele filme como so fala mentira