2007-08-26

Deus, um delírio

Quando era criança, minha mulher odiava a escola em que estudava e sonhava poder sair de lá. Tempos depois, quando tinha seus vinte e poucos anos, ela revelou sua infelicidade para os pais, e a mãe ficou horrorizada:“Mas, querida, por que você não nos contou?”. A resposta de Lalla é minha leitura do dia:“Mas eu não sabia que podia”.

Eu não sabia que podia.

Suspeito — quer dizer, tenho certeza — que há muita gente por aí que foi criada dentro de uma ou outra religião e ou está infeliz com ela, ou não acredita nela, ou está preocupada com tudo de mau que tem sido feito em seu nome; pessoas que sentem um vago desejo de abandonar a religião de seus pais e que gostariam de poder fazê-lo, mas simplesmente não percebem que deixar a religião é uma opção. Se você for uma delas, este livro é para você. Sua intenção é conscientizar — conscientizar para o fato de que ser ateu é uma aspiração realista, e uma aspiração corajosa e esplêndida. É possível ser um ateu feliz, equilibrado, ético e intelectualmente realizado.


Este é o início do prefácio da tradução de "God Delusion" de Richard Dawkins, publicado em português pela Companhia das Letras. Best-seller mundial com mais de um milhão de cópias vendidas, finalmente saiu no maior país católico do mundo. Imprescindível, independentemente da sua religião. Para ler o primeiro capítulo, clique na capa do livro abaixo:


4 comentários:

Bira disse...

Com certeza, depende exclusivamente do individuo.
Engraçado a vontade de Deus, quando coloca Lula no governo e nada de bom sai para "toda" a população.

MARIO GENTIL COSTA disse...

ZAPPI, VOCÊ TINHA RAZÃO QUANDO RECOMENDOU A LEITURA DE "THE GOD DELUSION". JÁ QUE MEU INGLÊS DÁ APENAS PARA O GASTO, PREFERI AGUARDAR A (BOA) TRADUÇÃO PARA "DEUS, UM DELÍRIO", QUE ESTOU DEVORANDO DE FORMA QUASE COMPULSIVA E DESCONTROLADA. O LIVRO É UMA GENUÍNA CACETADA NA FÉ RELIGIOSA, CUJO PROSÉLITO, SE FOR EQUILIBRADO E NÃO OBSESSIVO, VERÁ FORÇOSAMENTE ESTREMECIDA. É, A MEU VER, A MELHOR E MAIS HONESTA MENSAGEM ESCRITA NOS ÚLTIMOS TEMPOS EM DEFESA DA RAZÃO. TENHO FEITO O QUE POSSO PARA DIVULGÁ-LO, E DAWKINS PASSA A OCUPAR, EM MINHA GALERIA DE FAVORITOS, O HONROSO LUGAR DEIXADO POR MEU GURU CARL SAGAN. OBRIGADO PELA DICA. MaGenCo

Peregrino disse...

Os cientistas, principalmente os cosmologistas, têm argumentado que Deus não é necessário à existência do Universo. Mas, confessam, não podem negar Sua existência. Logo, por aversão ao risco, muitos não arriscam. Inclusive eu.

Zappi disse...

Peregrino,

A sua posição é comentada no livro Deus, um delírio. Chama-se a aposta de Pascal.

Leia, vale a pena.