2006-11-18

O selo de qualidade

Quando alguém cria um logotipo ou um símbolo qualquer, a intenção é que esse símbolo seja associado com alguma característica do produto representado. Se uma firma costuma vender, vamos dizer, leite estragado, o símbolo que identifica esse produto vai gerar uma reação negativa na mente do consumidor. O melhor que o fabricante pode fazer é mudar o símbolo, o nome da empresa, quebrar a associação. Só os muito incompetentes não o fazem. Esperam que a imagem da empresa mude, que o leite melhore no futuro e que os consumidores voltem a comprar a marca antiga. Ainda bem que no mundo capitalista os consumidores tem escolha. Podem e devem mandar quem fornece leite estragado para o limbo.

Existe um caso de governo estragado que insiste em um símbolo: milhões foram assassinados na China. Perseguidos por expressar opiniões na Rússia soviética. Mortos em campos de concentração na Sibéria. Miséria e fome em Cuba. Mas alguns turrões insistem em usar o mesma marca registrada.

O logotipo dessa raça já está inspirando mais gente. Leia "A invasão do planeta Trambik" (clique aqui). Lugar de leite estragado é no ralo.

Uma tarefa para o leitor: ache o logotipo e os responsáveis pelas desgraças. Diga então, com as suas próprias palavras, o que esta figura geométrica evoca em você.







3 comentários:

Cristal disse...

Terror...Medo...Repulsa

tunico disse...

Hehehe... agora inspira trambicagem, né?

Bira disse...

mas zappi, eles fizeram tudo isso pela revolução e contra as "zelites burguesas"...voce tem que ser mais sensivel a causa...