2009-06-11

Como se lambuzar fazendo alarde

1918: 100 milhões de mortos por uma epidemia de gripe. A população era de 1.6 bilhões, portanto mais de 5% da população mundial morreu de gripe.

O mundo era muito diferente no início do século 20. Não havia antibióticos. As pessoas morriam não da gripe em si, mas de infecções bacterianas que se instalavam no corpo enfraquecido. Essas infecções teriam sido completamente tratáveis com antibióticos que infelizmente, não existiam.

Também não existia nenhuma maneira de verificar qual o tipo de gripe de que alguém sofria. As tecnologias genéticas não eram conhecidas em 1918. Na verdade nem sequer se sabia que nos núcleos das células existia essa fantástica molécula, o DNA, que é capaz de denunciar a origem de um vírus.

Porque então tanto alarde sobre a gripe desta estação? Se ninguém vai morrer nem está morrendo? Só para colocar em perspectiva, morrem 1.5 milhões de pessoas de malária e ninguém dá bola, morrem 600 mil pessoas todos os anos de gripe comum e ninguém dá bola, e de gripe "suína" morreram 143 pessoas no mundo todo. 143? Onde está o problema? 143 dividido por 6 bilhões é 1 em 40 milhões. Isso é 100 vezes mais improvável do que morrer estrangulado na cama. Bem diferente de uma em vinte pessoas, que foi a taxa de morte da gripe espanhola em 1918.

Toda a histeria coletiva e consumo de antiviróticos - que tampouco existiam em 1918 - são baseados em um estudo, somente um estudo, que conta uma história diferente. Este estudo se baseou em uma reconstituição genética do virus assassino a partir de uma mulher que morreu congelada no Alaska e supostamente morreu de gripe suína. Como ficou congelada por quase um século, conseguiu-se extrair o vírus 'espanhol' e injetá-lo em macacos, que morreram rapidamente. De acordo com esse estudo eles não morreram de infecções oportunistas bacterianas, como se supunha anteriormente. Morreram de uma espécie de reação auto-imune, um choque bacteriano. Alguém reproduziu estes resultados fantásticos? Não.

Entretanto esta informação é muito conveniente para quem quer que seja que receba dinheiro público para prevenção de epidemias. Como não houve nenhuma epidemia digna de nota desde o fim da segunda guerra, estas organizações precisam inventar histórias que assustem o público. Para quê? Para poder recolher quantidades absurdas de dinheiro e manter o fluxo de caixa apetitoso. Quanto mais hipocondríacos em pânico, melhor.

Não faz diferença que ninguém morra. A Organização Mundial de Saúde sempre dirá que foi capaz de prevenir uma pandemia que teria matado 1/3 da população. O negócio é conseguir dinheiro para se lambuzar.

Como os porquinhos fazem em seus chiqueirinhos.

4 comentários:

pait disse...

Se houver uma epidemia de gripe, vai haver um problema de saúde pública: hospitais superlotados, uma confusão. Desse ponto de vista uma certa apreensão é correta. Do lado da saúde individual a preocupação é como v. escreve despropositada. Parece a fixação que as pessoas tem com acidente de avião, quando carro é muito mais perigoso.

Zappi disse...

Hey Fritz!

É ainda pior! Na Austrália morrem 6 mil pessoas todos os anos de GRIPE COMUM. Isso quer dizer que há uma epidemia contínua de gripe. Qual a diferença de mortalidade entre a gripe comum e a gripe suína? NENHUMA. Como diferenciar a gripe comum da gripe suína? Você tem que comprar um teste genético CARÍSSIMO. Com que intuito? Para que a OMS consiga mais verbas, para que os departamentos de saúde pública recebam mais dinheiro e para que a roubalheiras dos governos passem desapercebidas.

Eduardo Bernasconi disse...

Paulo

Você insiste em cortar o barato dos assuntos importantes do dia a dia. E dos fundamentais também. Com que propósito?
Será que você acha que as pessoas devem pensar profundamente e fazer contas? Seria uma perda de tempo. Os médios de informação (a mídia como se diz agora) já dão tudo mastigado e digerido para que o povo, não precise pensar.

Você é um agente do aquecimento blogal.

kOELHO disse...

A histeria no caso parte da mídia apenas... As pessoas não são bobas e perceberam desde o inicio que essa gripe não passa de um resfriado comum...

Todos os dias leio materias apocalipticas feitas com ligas de senhores respeitaveis da ciencia falando questionando sobre o motivo das pessoas nao estarem usando mascaras e nem se escondendo em abrigos subterraneos.... Coisas da midia tentanto vender desesperadamente jornais..